Cia Artesãos do Corpo apresentando "Tempo Suspenso" na Galeria Olido, Abril/2016. (Foto: Fábio Pazzini)

Cia Artesãos do Corpo leva aos palcos a vida dos refugiados em São Paulo

Debruçando-se sobre o tema imigração, a Cia Artesãos do Corpo apresenta seu mais novo espetáculo, Tempo Suspenso, em curta temporada na Sala Reneé Gumiel da Funarte, em São Paulo. Com direção de Mirtes Calheiros, a montagem fala sobre a questão dos refugiados na capital paulista e dos efeitos no corpo da perda e da busca de um lugar.

“Partir, sem olhar pra trás, sem nada levar. No olhar as últimas imagens da destruição. Será que nos veremos de novo?” Tempo Suspenso nasceu a partir de inquietações e questionamentos acerca dos efeitos no corpo da perda e da busca de um lugar e sobre a capacidade humana de redesenhar mapas próprios.

Dividido em duas partes, a primeira, mais sensível e lenta, mostra uma movimentação dos corpos dos bailarinos fazendo um panorama dos deslocamentos e a segunda joga foco na chegada dos imigrantes em São Paulo. Para Mirtes, “o palco é o local de refúgio e acolhimento dessa geografia em trânsito, um espaço onde memórias diversas se cruzam e entrecruzam. No corpo estão os registros dessa incessante procura de um lugar onde seja possível dançar suas histórias, lembranças e ausências”.

A diretora enfatiza ainda que o grupo já olhava para as questões da imigração no mundo, e que durante uma apresentação em Portugal, na cidade de Lisboa, houve a certeza do tema para os próximos trabalhos da companhia. “O Mar Mediterrâneo começava a virar um cemitério e aquilo me tocou de uma forma diferente. A questão do refúgio é um desafio mundial e enquanto as nações repetem velhas estratégias de exclusão do diferente, o tempo permanece suspenso”.

Criada em 1999, pela socióloga e bailarina Mirtes Calheiros, a Cia. Artesãos do Corpo é formada por bailarinos, performers, atores e pesquisadores de artes cênicas, com o objetivo de criar espetáculos, intervenções e performances que provoquem a sensibilidade e a consciência do espectador para temas de interesse no mundo contemporâneo. Tempo Suspenso, sua mais recente montagem, foi contemplada pelo 18º edital do Programa de Fomento à Dança para cidade de São Paulo.

SERVIÇO:

TEMPO SUSPENSO, com a Cia Artesãos do Corpo

Data: De 3 a 19 de junho
Horário: sexta-feira e sábado às 19h30 e domingo às 18 horas, na Sala Reneé Gumiel da Funarte SP.
Local: COMPLEXO CULTURAL FUNARTE SÃO PAULO – SALA RENEÉ GUMIEL – Alameda Nothmann, 1058 – Campos Elíseos. Informações (11) 3662-5177.
Capacidade – 60 lugares.
Entrada gratuita – Retirada de ingressos com uma hora de antecedência na bilheteria.
Duração: 75 min.
Não recomendado para menores de 14 anos.