Les Poupées. Foto - Gil Grossi baixa (1)

‘Les poupées’ é o último espetáculo da Ocupação Marta Soares, em São Paulo

Em cartaz desde março, a Ocupação Marta Soares trouxe obras de momentos diferentes da trajetória da artista, e encerra-se este mês, com o solo Les poupées (1997), o trabalho mais antigo da série, e também o que traz uma relação mais tradicional com o público, realizado em palco italiano.

O ponto de partida de Les Poupées é o trabalho fotográfico surrealista do alemão Hans Bellmer, que pesquisa o que chamou de “inconsciente físico” ao fotografar as suas bonecas, as quais montava, desmontava e remontava. Bellmer foi influenciado pelos contos de E.T.A. Hoffman, em especial O Homem de Areia, pelos movimentos dadaísta e surrealista e pelos experimentos psicanalíticos realizados no início do século 20, por Charcot e Freud com pacientes histéricas.

No figurino, Marta “entala-se” em um vestido de baile azul antigo com calça e sapatos masculinos ou saia e blusa pretas. A trilha sonora é composta por músicas de gêneros diversos, como Hole, Amália Rodrigues, Madredeus e Maria Kalaniemi. Em cena também há um fogão vermelho, de onde a bailarina retira um bolo que serve ao público ao final.

As outras obras apresentadas na Ocupação foram Vestígios (2010), O Banho (2004), Deslocamentos – seu mais recente trabalho, ainda em processo. Em entrevista ao Portal Idança, Marta contou sobre a escolha dessas obras e da ordem de apresentação: “Quando eu escolhi essa ordem, eu pensei que é uma reconstrução de um corpo que dança no espaço, pois, com o passar do tempo, o meu trabalho foi ficando cada vez mais performático”.

E continua: “Em Vestígios, que é uma exumação, o corpo esta em movimento celular, em devires, ancestral – rocha, concha, planta. Em O Banho o corpo se funde ao ambiente, tornando-se simultaneamente figura e fundo. Em Deslocamentos, os corpos das interpretes são acoplados por figurinos-peles e ao movimentarem-se geram figuras híbridas. Em Les Poupées, o corpo é descategorizado, tornando-se simultaneamente feminino e masculino, dentro e fora, vivo e morto”.

Ocupação Marta Soares – Les Poupées
De 9 a 25 de junho
Quinta a sábado, às 20h

Classificação: Livre.
Duração: 45 minutos.
Capacidade: 40 lugares.
Entrada gratuita

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo/SP.
(Retirar ingressos 30 minutos antes do espetáculo no local)

Foto: (c) Gil Grossi